Bem Vindo, Visitante
Você tem que se registrar antes, para poder colocar mensagens no Fórum.

Nome de usuário/Email:
  

Senha
  





Pesquisar Nos Fóruns



(Pesquisa Avançada)

Estatísticas do Fórum
» Membros: 11
» Último Membro: cloud
» Tópicos do Fórum: 26
» Inserção de Mensagens: 26

Estatísticas Completas

usuários Online
Estão de momento 12 usuárioes online.
» 0 Membro(s) | 11 Visitante(s)
Google

Últimos Tópicos
O mundo da web: quem é o ...
Fórum: Noticias e Anúncios
Última Mensagem: Alison
09-12-2021, 03:42 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 928
Problemas comuns que envo...
Fórum: Noticias e Anúncios
Última Mensagem: Alison
09-12-2021, 03:40 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 724
Sistemas POS (Ponto de Ve...
Fórum: Noticias e Anúncios
Última Mensagem: Alison
09-12-2021, 03:40 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 688
Opções de hospedagem de d...
Fórum: Noticias e Anúncios
Última Mensagem: Alison
09-12-2021, 03:38 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 661
Próximas tendências de de...
Fórum: Noticias e Anúncios
Última Mensagem: Alison
09-12-2021, 03:37 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 574
Veja como a pandemia torn...
Fórum: Noticias e Anúncios
Última Mensagem: Alison
09-12-2021, 03:35 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 559
6 principais motivos pelo...
Fórum: Noticias e Anúncios
Última Mensagem: Alison
09-12-2021, 03:32 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 556
Teste CLOUD GOOGLE Grátis...
Fórum: Cloud, VPS, Dedicado & Colocation Hosting
Última Mensagem: Alison
11-05-2020, 04:32 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 3,441
O que é acesso remoto?
Fórum: Redes e Internet
Última Mensagem: Alison
03-05-2020, 12:57 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 4,030
O que é o FTP e como eu o...
Fórum: Redes e Internet
Última Mensagem: Alison
03-05-2020, 12:55 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 2,847

 
  O mundo da web: quem é o dono de quem?
Inserido por: Alison - 09-12-2021, 03:42 PM - Fórum: Noticias e Anúncios - Sem Respostas

Parece haver muitas empresas por aí, mas isso não é verdade. Há apenas um punhado de empresas-mãe que possuem centenas de pequenas empresas.

Não é surpresa que o mercado esteja encolhendo. Está destruindo a competição no mercado e criando monopólios.

Como essas grandes empresas estão se mantendo no topo?

Neste artigo, compartilharei com vocês quais estratégias as grandes empresas estão utilizando para permanecer no topo e limitar a competição no mercado.

# 1 Pensando no futuro
Empresas como Facebook, Google, Expedia e Amazon estão sempre pensando no futuro.


 
Eles analisam o que fizeram no passado e para onde estão indo as tendências atuais.

Os novos algoritmos de feed de notícias do Facebook tornarão a experiência mais pessoal e envolvente para seus usuários. O Facebook ouviu quando os usuários disseram que não queriam ver postagens irrelevantes e que eles não valorizam mais. Como resultado, os usuários do Facebook verão mais coisas de que gostam e os anúncios serão menos atraentes a cliques.

Outro exemplo é a nova plataforma de mídia social da Amazon chamada Spark. Eles entenderam como seus usuários gastam seu tempo em outras plataformas de mídia social e queriam imitá-lo.

Spark é um cruzamento entre o Pinterest e o Instagram - que é propriedade do Facebook - que permite que os usuários percorram os itens com base em seus interesses. Se gostarem de um item, podem fazer uma compra sem trocar de aplicativo. Isso simplifica as coisas e torna a experiência de compra mais envolvente para o usuário.

Esses são apenas alguns exemplos de como as empresas estão sempre buscando criar uma experiência nova ou aprimorada para seus usuários.

# 2 Olhando para a concorrência
As empresas que passam mais tempo olhando para a concorrência melhoram suas estratégias mais do que as que não o fazem.


 
As grandes empresas não apenas analisam as estratégias de outras empresas, mas também descobrem como essas estratégias podem ajudar ou prejudicar seus próprios negócios.

O Facebook faz estratégias que fazem outras empresas se ajustarem a elas, em vez do contrário.

Tomando como exemplo o novo algoritmo de feed de notícias do Facebook, as empresas que usam o marketing do Facebook precisam ajustar suas estratégias. Do contrário, correm o risco de não aparecer no feed de notícias de seu público-alvo com vídeos e outras publicações de marketing.

# 3 Analisando dados de clientes As
empresas prestam atenção às estatísticas de clientes e aos dados gerados por meio do comportamento.

Grandes empresas usam esses dados para testar novas estratégias em um pequeno grupo e descobrir o que funciona e o que não funciona. Posteriormente, lançam soluções para o público em geral.

# 4 Usando consultores externos
As empresas usam os funcionários de sua própria empresa para ajudar a executar suas tarefas de negócios do dia-a-dia. No entanto, isso não deixa muito tempo para eles pesquisarem fora do âmbito da empresa.


 
Empresas como Facebook e Amazon contratam consultores externos para ajudá-los a entender o mercado, seus concorrentes e como sua estratégia pode melhorar.

# 5 Atacando a concorrência
Além de acompanhar a concorrência, as grandes empresas também a atacam.

Ao longo dos anos, a Expedia não se esquivou de comprar empresas menores relacionadas a viagens. Lembre-se de que menor não significa nada pequeno, já que empresas como Orbitz, TripAdvisor, HomeAway são tudo menos insignificantes.

Essas aquisições permitiram à Expedia diversificar seu portfólio, obter pessoal valioso, eliminar a concorrência e, em última instância, fornecer um produto muito mais completo, atendendo a todas as necessidades dos globetrotters.

As empresas analisam como outra empresa está em desvantagem e tira vantagem disso.

Eles atacam seus concorrentes de uma forma que não podem “revidar” facilmente.

Você já viu alguma dessas táticas em uso?

Isso esclarece como e por que as grandes empresas permanecem no topo e por que compram as pequenas ou as expulsam do mercado. Para entender como o mundo da web funciona, é preciso saber quais são as empresas-mãe e o número de pequenas empresas. ter.

O infográfico abaixo oferece uma visão geral de - O mundo da web: quem possui quem?


  Problemas comuns que envolvem a migração para a nuvem e como resolvê-los
Inserido por: Alison - 09-12-2021, 03:40 PM - Fórum: Noticias e Anúncios - Sem Respostas

Você está movendo seus arquivos para a nuvem? Mudar de uma solução interna para um ambiente de nuvem externo pode parecer assustador, mas é uma mudança importante para a maioria das empresas à medida que crescem e suas necessidades tecnológicas mudam e se expandem.

Vamos dar uma olhada em alguns problemas comuns que envolvem a migração para a nuvem - e como você pode resolvê-los.

Problema nº 1: apressar a migração sem levar tempo suficiente para planejar
Mudar para um servidor de arquivos baseado em nuvem não é algo que você deseja apressar. Infelizmente, muitas organizações cometem o erro de apressar a migração sem perder tempo planejando e criando uma estratégia adequada.

A última coisa que você quer é acabar com um tempo de inatividade inesperado ou, pior, a perda de arquivos ou dados importantes.

Solução: Analise sua infraestrutura atual ... e planeje de acordo
Como Daniel Hein aponta em um artigo para SolutionsReview , a migração para a nuvem pode levar vários meses, dependendo do tamanho de sua organização e da quantidade de dados que você precisa mover.

Você precisará prestar atenção especial aos ativos que podem precisar de ajustes ou até mesmo reconstrução completa depois de migrar para a nuvem.


 
Seja realista quanto aos custos e prazos que sua organização também enfrentará. É muito melhor ser claro sobre isso desde o início do que encontrá-los saindo de controle no meio do processo.

Leitura sugerida: Comparação de migração de banco de dados: AWS, Google Cloud, Azure, IBM, Alibaba Cloud

Problema nº 2: Não treinar seus funcionários de forma adequada
Quando você lida muito com TI, é muito fácil presumir que os outros serão tão rápidos quanto você na aprendizagem de novas tecnologias.

Alguns funcionários, porém, podem não achar seus novos sistemas baseados em nuvem intuitivos de usar. Se você não fornecer treinamento suficiente, provavelmente enfrentará uma queda na produtividade (e até mesmo na satisfação no trabalho). Além disso, sua equipe de TI pode ficar sobrecarregada com solicitações de suporte.

Solução: Reserve tempo e recursos para o treinamento de funcionários
Certifique-se de que seu plano estratégico de migração para a nuvem também inclua tempo e recursos para treinar funcionários nos novos sistemas. Isso pode envolver uma mistura de:

Treinamento prático ao vivo, onde os funcionários são mostrados o que fazer e têm a chance de experimentar em tempo real, para que possam fazer perguntas facilmente se estiverem confusos.
Demonstrações de vídeo pré-gravadas ou documentação escrita sobre como usar o novo sistema baseado em nuvem.
Treinamento individual em uma pequena empresa onde funcionários específicos usarão muito o novo sistema.
Problema # 3: Não contabilizando os custos contínuos
Ao mudar para uma solução baseada em nuvem, não se trata apenas do custo inicial dos servidores ou mesmo dos custos contínuos de largura de banda e do tempo de sua equipe de TI. Você também deve levar em consideração os outros custos contínuos que provavelmente enfrentará. Como explica Sulakshana Iyer:

“O gerenciamento de servidor em nuvem inclui operações contínuas, como conformidade da indústria, certificados de segurança, monitoramento de desempenho de aplicativos, aumento de escala de servidores e muito mais.”

Solução: seja claro sobre os custos contínuos, não apenas iniciais, da migração para a nuvem
Embora seus sistemas baseados em nuvem possam ser mais baratos do que os anteriores, você ainda precisa ter clareza sobre os custos contínuos que serão enfrentados - tanto em termos de dinheiro direto pago quanto em tempo de funcionário.

Certifique-se de que a empresa que você está usando para o seu servidor baseado em nuvem estabeleça claramente os custos para você e certifique-se de levar em consideração os custos indiretos também. Você pode querer errar ao superestimar quanto tempo da equipe levará a migração: dessa forma, você estará protegido, mesmo que algo não ocorra tão bem quanto você esperava.


 
Os servidores baseados em nuvem são uma ótima opção para empresas grandes e pequenas. Ao garantir que considera e enfrenta problemas em potencial com antecedência, você abrirá o caminho para uma migração fácil e tranquila.


  Sistemas POS (Ponto de Venda) baseados em nuvem Vs locais
Inserido por: Alison - 09-12-2021, 03:40 PM - Fórum: Noticias e Anúncios - Sem Respostas

O POS já existe há algum tempo e oferece soluções para a realização de pagamentos, principalmente em lojas de varejo. Ele reduz o manuseio físico de dinheiro, portanto, minimiza todos os riscos associados a ele. Ele também torna os pagamentos mais rápidos e a manutenção de registros mais fácil. Uma máquina POS não só recebe pagamentos, mas também imprime recibos e mantém registros de transações financeiras.

Se você tem usado este sistema, com certeza entende como ele funciona. Mesmo que você esteja prestes a apresentá-lo à sua empresa, o princípio básico de funcionamento é muito fácil de entender, embora seja um sistema muito complexo. Um sistema POS completo consiste em hardware e software. Um típico que você verá em lojas de varejo populares consiste em uma tela para monitorar o andamento da transação, um leitor de código de barras para determinar o preço, um leitor de cartão para processar pagamentos, um leitor de recibos e uma caixa registradora. No entanto, o software armazena dados de duas maneiras básicas, em um servidor local ou na nuvem. A diferença é tão significativa que todo proprietário de loja de varejo precisa entendê-la e decidir qual funcionará melhor para ele antes de integrar o PDV em seu negócio.


 
Este artigo discutirá os dois tipos de software POS, seus recursos principais e as diferenças entre eles. Mas primeiro, vamos discutir os dados que precisam ser armazenados pelo software.

O que um PDV faz?
Todos sabem que um POS é usado para processar pagamentos, transferir dinheiro para uma conta bancária e manter um registro de vendas. Um PDV, portanto, consiste em um software que fará a varredura do código de barras do produto e extrairá o nome e o preço do produto, lerá os dados do cartão, processará as transações financeiras, armazenará a transação e imprimirá o recibo da transação. Mesmo quando efetuamos pagamentos em dinheiro, a caixa facilita a abertura e o fechamento da caixa e registra a venda.

Portanto, com POS, todas as vendas e estoques podem ser adequadamente registrados e classificados. Mas seu armazenamento é a diferença significativa entre o POS local e o POS baseado na nuvem.

Conforme afirmado anteriormente, o registro de todas essas atividades pode ser armazenado de duas maneiras, em um servidor local baseado na loja ou no sistema em nuvem. Portanto, discutiremos os recursos de cada um dos softwares.

O princípio de funcionamento de um POS local
Ao final de cada dia útil, é normal que o gerente analise o registro de vendas do dia. Isso significa que ele deve ter acesso aos dados capturados pelo PDV. Para um PDV tradicional, também chamado de PDV local, esses dados são armazenados em um servidor de um sistema de computador que fica na loja.

O proprietário da empresa só precisa adquirir uma licença para o software do provedor de soluções e instalá-lo em seu computador local. Isso também significa que ele só pode acessar essas informações quando tiver acesso ao computador no qual o software está instalado.

O PDV baseado em nuvem
Ao contrário do POS local, o POS baseado na nuvem armazena informações na nuvem. Portanto, as informações podem ser acessadas em qualquer sistema de computador conectado à internet. Portanto, você não precisa estar fisicamente presente na loja antes de verificar os dados do PDV.

Mas há mais diferenças entre o POS baseado em nuvem e o POS local do que apenas a forma como eles são configurados. Vejamos essas diferenças.

Diferenças entre POS local e POS baseado em nuvem
Abaixo estão as diferenças significativas entre o POS local e o POS baseado na nuvem:

Armazenamento de dados e acessibilidade
Conforme explicado anteriormente, o armazenamento é a principal diferença entre o POS local e o POS baseado em nuvem. Enquanto o POS local armazena dados em um banco de dados que está fisicamente presente na loja e só pode ser acessado no computador em que o software está instalado, o POS baseado em nuvem armazena dados na nuvem, portanto, seus dados podem ser acessados ​​em qualquer computador que tenha serviço de internet. Tudo que você precisa fazer é fazer login em sua conta na nuvem.

Segurança de dados
Os dados são armazenados em um computador da loja em uma solução de PDV local; portanto, eles correm o risco de segurança do computador. Se o computador for atacado por um vírus, travar ou sofrer danos físicos, como um incêndio, todos os seus dados podem ser destruídos.

Em um ambiente que não é seguro, até mesmo o roubo pode representar um risco para qualquer computador, e isso pode significar a perda de todos os dados do computador. Mas a solução POS baseada na nuvem não precisa se preocupar com um ataque a um computador, pois os dados são armazenados na nuvem. Portanto, seus dados estão sempre seguros e protegidos, independentemente do que aconteça com qualquer computador em particular.

Gestão e Manutenção
Depois de adquirir uma licença de um fornecedor de software no PDV local e instalá-la em seu computador, o resto está em suas mãos. É sua responsabilidade gerenciar seus dados e seu sistema de solução. Todo o trabalho de manutenção está em suas mãos. Mas se você estiver usando o sistema POS baseado em nuvem, como Revel POS , você pode empregar o serviço do provedor de solução para algum gerenciamento do sistema, bem como para a manutenção completa do sistema.

Atualizações
De vez em quando, todo sistema precisa ser atualizado; e os sistemas POS não são exceções. No entanto, para atualizar seu sistema de POS local, você deve contratar um profissional para fazer isso por você. O técnico também tem seu horário de trabalho que provavelmente será semelhante ao seu horário comercial.

Isso realmente afetará o seu negócio, pois você não poderá usar o PDV durante o período de atualização do negócio. Você também será responsável pelos custos de mão de obra e quaisquer outros custos associados. Mas se o seu sistema POS usa software baseado em nuvem, então a atualização do sistema virá com o software e ocorrerá em um intervalo regular automaticamente. A atualização será programada para ocorrer fora do horário de pico, portanto, não causará nenhuma interrupção em suas atividades comerciais.


 
Também não irá incorrer em nenhum custo extra. Embora você deva estar atento às atualizações e decidir quando atualizar seu sistema ao usar o software de ponto de venda tradicional, pode ter certeza de que o seu sistema será atualizado sempre que houver atualizações disponíveis no PDV baseado na nuvem.

Sistema Informático
Você deve instalar o software POS local no sistema de computador que deseja usar para acessá-lo. Quanto mais sistema você instalar o software, mais você paga pelas licenças. Portanto, você terá que trabalhar com hardware limitado.

No entanto, você pode trabalhar em quantos hardwares quiser com o software POS baseado em nuvem, pois o único requisito é que o sistema esteja conectado à Internet. Não é nem obrigatório que o seu hardware seja um computador desktop ou laptop. Pode ser qualquer dispositivo com acesso à Internet, incluindo telefones celulares, iPads e tablets.

Custo
Para todo empresário, o custo é um fator essencial. Ajudaria se você considerasse criticamente o custo de ambos antes de tomar uma decisão. Existem duas categorias de custos envolvidos. O primeiro é o custo de configuração e o segundo é o custo de manutenção.

O custo de configuração inclui o custo do hardware, o custo da licença e o custo da instalação no POS local. Ao mesmo tempo, o custo de manutenção envolve o custo de atualização ou reinstalação. O software POS baseado em nuvem não requer nenhum custo de manutenção ou custo de licença. Seu custo de instalação é geralmente baixo em comparação com o POS local.


 
 No entanto, eles precisam de uma assinatura mensal. Portanto, os fatores essenciais a serem considerados são a duração que você pretende usar o serviço, o número de funcionários que usarão o PDV e a escala do seu negócio.

Conclusão
Todos os PDV funcionam de maneiras semelhantes, exceto que alguns armazenam dados em um banco de dados que está localizado fisicamente nas instalações da loja, enquanto alguns armazenam dados na nuvem. Isso significa que enquanto o sistema de PDV tradicional só pode ser acessado na loja, a solução de PDV baseada na nuvem pode ser acessada em qualquer dispositivo conectado à internet e em qualquer local ( fonte ).

Isso torna os dados salvos no PDV tradicional vulneráveis ​​a ataques e destruição, mas o sistema baseado em nuvem é relativamente mais seguro.


  Opções de hospedagem de dados em nuvem para pequenas empresas: do início à escala
Inserido por: Alison - 09-12-2021, 03:38 PM - Fórum: Noticias e Anúncios - Sem Respostas

A computação em nuvem é uma das tecnologias cruciais para empresas que buscam crescer em 2021 e além. O modo como uma empresa aproveita os diferentes elementos da infraestrutura em nuvem, como rede, colaboração, armazenamento de dados e o servidor, é um grande fator na capacidade de escalonamento. As opções de hospedagem de dados em nuvem atendem a um amplo espectro de empresas - de empresas iniciantes a pequenas e médias empresas escaláveis.

Opções de hospedagem antecipada
Para startups que estão apenas tentando entrar no mercado, utilizar opções de hospedagem em nuvem com precisão irá liberar tempo e recursos para investir em outros caminhos. Aqui estão algumas das opções de nuvem mais populares no mundo das start-ups.

Dropbox
O Dropbox é uma solução líder de armazenamento em nuvem há mais de uma década. O que começou como uma plataforma de armazenamento de dados e compartilhamento de arquivos, desde então, evoluiu para um fluxo de trabalho poderoso e colaborativo graças ao Dropbox Business.

Como uma ferramenta de colaboração de conteúdo tudo-em-um, o Dropbox Business oferece uma infinidade de novos recursos. Você pode controlar o comportamento e as permissões dos documentos em nível granular, pastas de plataforma cruzada de sincronização inteligente e limpeza remota de arquivos e operações com segurança. O Dropbox permite que os usuários criem e editem arquivos do Google e da Microsoft e apresenta integrações populares como Slack, Trello e Zoom.

Box
O Box é uma das alternativas mais atraentes ao Dropbox. O núcleo é o que a Box chama de nuvem de conteúdo . Você pode criar, editar, colaborar e sincronizar arquivos, aproveitar o serviço de assinatura eletrônica dedicado chamado Box Sign e automatizar fluxos de trabalho com o Box Relay.

Grande parte da credibilidade da Box depende de sua segurança. A proteção ponta a ponta do Box Shield gerencia a segurança dos documentos e evita o vazamento de dados. Além de oferecer um serviço de hospedagem em nuvem seguro e perfeito, a Box oferece mais de 1000 integrações e vem adaptada para atender às demandas de várias equipes de uma empresa, como finanças, marketing, vendas e RH.

DigitalOcean 
DigitalOcean é uma plataforma de computação em nuvem adequada para startups hospedar seus sites, desenvolver aplicativos e implementar serviços automatizados. O DigitalOcean foi criado para simplificar os serviços de back-end para startups que não podem pagar canais de administração dedicados.

Usando droplets configuráveis, DigitalOcean oferece máquinas virtuais (VM) baseadas em SSD prontas para implementar, implantação de imagem customizada e serviços gerenciados. Como uma solução de hospedagem em nuvem voltada para startups, a DigitalOcean oferece preços competitivos e personalizáveis .

Opção de escala 
As opções de hospedagem em nuvem mencionadas acima fornecem uma estrutura ideal para as startups começarem a trabalhar imediatamente. Mas quando as empresas buscam escalar ainda mais, elas exigem plataformas maiores, melhores serviços e ferramentas prontas para o futuro.

Microsoft SharePoint 
O Microsoft SharePoint é o sistema colaborativo para a rede interna de uma empresa. Como uma ferramenta de gerenciamento de conteúdo, ele simplifica a criação de conteúdo, agiliza o fluxo e o consumo de dados, melhora a comunicação entre plataformas e o trabalho em equipe.

O SharePoint apresenta aplicativos que trazem funções adicionais para melhorar as operações comerciais internas específicas. Ao combinar servidores do SharePoint no local com o SharePoint Online no Office 365, os usuários podem acessar o armazenamento híbrido que oferece funcionalidades de nuvem no ambiente local.


  Próximas tendências de desenvolvimento de aplicativos a seguir em 2021 e além
Inserido por: Alison - 09-12-2021, 03:37 PM - Fórum: Noticias e Anúncios - Sem Respostas

Os aplicativos móveis mudaram a forma como acompanhamos as notícias, jogamos, consumimos entretenimento e compramos mercadorias. Na verdade, até 2023, os aplicativos móveis devem gerar mais de 935 bilhões de dólares em receitas em todo o mundo.

Sendo assim, pode ser uma boa ideia ficar de olho nas tendências populares no mundo do desenvolvimento de aplicativos, especialmente se você estiver pensando em criar seu próprio aplicativo com Builder.ai e entrar no mercado.

1. M-Commerce
Se o COVID-19 provou alguma coisa, é que o e-commerce (e, mais importante, o m-commerce) veio para ficar. Na verdade, prevê-se que o m-commerce gere US $ 3,556 trilhões até o final de 2021. Graças à facilidade de compra por voz e pedidos com um clique, mais pessoas estão optando por fazer compras por meio de aplicativos móveis do que nunca. Em resposta, os desenvolvedores de aplicativos móveis estão aprimorando os portais de comércio eletrônico para fornecer uma experiência de compra móvel rápida e fácil de usar.

2. Desenvolvimento de aplicativos multiplataforma
Nos últimos anos, o desenvolvimento de aplicativos de plataforma cruzada tem sido fundamental para as estratégias de algumas das maiores empresas de TI do mundo. Nomes como Facebook e Pinterest têm usado o desenvolvimento de aplicativos multiplataforma para economizar dinheiro e aumentar a eficiência, reduzindo o tempo de desenvolvimento.

Agora parece que essa tendência se tornará ainda mais popular. Graças ao kit de ferramentas Flutter do Google, os desenvolvedores agora podem criar aplicativos da web, móveis e desktop - todos a partir da mesma base de código.

3. Tecnologia Beacon
A tecnologia Beacon é um conceito relativamente novo, trazido ao público pela primeira vez pela Apple em 2013. Essa tecnologia usa sinais Bluetooth Low Energy para ajudar os usuários a encontrar produtos e informações perto de sua localização com base em seus hábitos de compra online. Em 2015, o Google criou sua própria versão da tecnologia Beacon, conhecida como Eddystone.

Mas como isso funciona? Por exemplo, digamos que você esteja procurando um determinado par de jeans online, mas deseja experimentá-los antes de fazer a compra. A Beacon Technology pode mostrar quais lojas próximas estocam atualmente esses jeans do seu tamanho.


 
Não é apenas no varejo que a tecnologia Beacon pode brilhar; ele também tem grande potencial na indústria de viagens, saúde e jogos.

4. Display dobrável
Graças ao surgimento de celulares dobráveis ​​como o LG G8X ThinQ e o Samsung Galaxy Z Flip, é claro que esse novo tipo de smartphone veio para ficar. No entanto, os desenvolvedores de aplicativos móveis terão que considerar as novas mudanças no tamanho da tela sempre que alguém dobrar seu dispositivo. Embora isso possa tornar o desenvolvimento de aplicativos mais complexo, abre uma nova avenida de oportunidades interessantes.

5. Carteiras móveis
As carteiras móveis tornaram-se rapidamente um dos métodos de pagamento online mais comuns, graças à facilidade de uso. Empresas como Amazon Pay, PayPal e Google Pay permitem que os usuários vinculem seus dados a um aplicativo de carteira móvel e paguem contas, comprem produtos e enviem dinheiro para entes queridos com o mínimo de barulho.

Os desenvolvedores estão procurando maneiras de melhorar as carteiras móveis com recursos adicionais, como pagamentos NFC e RFID. Segundo alguns especialistas, essa forma de pagamento acabará por ultrapassar as formas mais tradicionais.

6. Vestíveis
A tecnologia vestível é uma das tendências de tecnologia mais recentes para as pessoas em todo o mundo, sejam eles smartwatches, sensores corporais ou mesmo joias inteligentes.

Você pode se comunicar com esses wearables por meio de seu smartphone. Como tal, muitos desenvolvedores estão criando aplicativos que suportam essa nova tecnologia.

 
Os wearables já estão causando uma grande onda no setor de saúde, mas as possibilidades são potencialmente infinitas. Por exemplo, você pode ver lentes de contato ou óculos inteligentes chegando ao mercado em um futuro não muito distante.

Pensamentos finais
Essas são apenas algumas das tendências mais recentes no desenvolvimento de aplicativos em 2021. No entanto, o cenário digital está em constante mudança, e é por isso que os desenvolvedores e empreendedores precisam acompanhar as inovações e ideias mais recentes para se firmarem entre os concorrentes.


  Veja como a pandemia tornou ainda mais importante o investimento em energia solar
Inserido por: Alison - 09-12-2021, 03:35 PM - Fórum: Noticias e Anúncios - Sem Respostas

A crise do COVID-19 interrompeu quase tudo em que você pode pensar. E, como resultado, fomos forçados a nos adaptar a vários novos 'normais' em quase todas as caminhadas de nossas vidas. Uma das coisas que esta pandemia mais afetou é a forma como trabalhamos. Seja um estudante, um funcionário do escritório ou um empresário, os bloqueios nos obrigaram a ficar em casa e continuar nosso trabalho online. E embora não estejamos reclamando porque sabemos que isso é para o nosso próprio bem, precisamos ter certeza de que estamos bem preparados para nos adaptar a esse novo normal. E é isso que nos traz ao tema da necessidade de investir em energia solar .

Vamos continuar lendo para descobrir como a pandemia tornou importante que empresas e residências invistam em energia solar.

Fonte de alimentação ininterrupta - Uma obrigação para todos os lares
Como a maioria de nós trabalha em casa, a importância de uma fonte de alimentação ininterrupta tornou-se ainda mais crítica. Imagine que você está no meio de uma importante reunião online e, de repente, ocorre um corte de energia. E se você não tiver um backup de energia. Na verdade, investir em um sistema de energia solar torna-se ainda mais importante quando alguém mora em uma área onde há longos e frequentes cortes de energia e até mesmo um inversor de bateria dupla é incapaz de atender às suas necessidades de energia. Em cenários como esses, um sistema de energia solar é uma ótima alternativa para sua rede local. Investir em um sistema de energia solar não apenas nos ajuda a continuar nosso trabalho perfeitamente, mas também nos protege contra perda de dados (uma preocupação comum entre as pessoas que trabalham em PCs domésticos que não têm backup de energia).


Necessidade de energia de baixo custo com aumento no consumo de energia
Agora que você passaria a maior parte do tempo em casa, o consumo de energia aumentará drasticamente. E, portanto, é importante que você invista em um sistema de energia solar que o ajude a gerar energia de graça. O investimento inicial pode parecer grande, mas o bom é que a soma total da quantia que você economiza por não ter que pagar aquelas pesadas contas de eletricidade mensais (durante a vida útil de um sistema de energia solar) é muito mais do que o valor inicial gasto em instalação de sistema de energia solar.

E isso não é tudo, um sistema de energia solar também protege você contra os aumentos freqüentes nas tarifas de eletricidade. Portanto, se você está preocupado com o aumento das taxas de energia, deve mudar para a energia solar o mais rápido possível.

Subsídios e incentivos governamentais favoráveis ​​para a energia solar
Governos em todo o mundo têm promovido fontes renováveis ​​de energia, e o governo indiano não é exceção a isso. O governo indiano tem como meta 40.000 MW de capacidade solar no telhado até o final de 2022. E para atingir essa meta ambiciosa deles, o Ministério de Energia Nova e Renovável (MNRE) da Índia introduziu vários esquemas de Assistência Financeira Central (CFA).

O governo está fornecendo a seguinte Assistência Financeira Central (CFA) * ao setor residencial.

40% CFA para capacidade de até 3 kWp
20% CFA para capacidade variando entre 3 kWp a 10 kWp
20% CFA para capacidade GHS / RWA de até 500 kWp (limitado a 10 kWp por casa e total de até 500 kWp)
Se você quiser aproveitar este esquema, você precisa se aproximar da DISCOM (Distribuidora de Energia) de sua área para o CFA.

Pronto para dar o mergulho?
Se você também trabalhou em casa durante a pandemia ou tem filhos em casa que frequentam aulas online, investir em um sistema de energia solar será uma das melhores decisões que você fará. E se você já se decidiu e não sabe por onde começar, é aconselhável que você dê uma olhada no site da Luminous India. Você também pode buscar ajuda para encontrar o sistema de energia solar certo com base na sua necessidade de consumo de energia.


  6 principais motivos pelos quais sua empresa precisa de um sistema de gerenciamento d
Inserido por: Alison - 09-12-2021, 03:32 PM - Fórum: Noticias e Anúncios - Sem Respostas

As faturas em todo o mundo estão na casa dos bilhões em todo o mundo. À medida que as compras continuam evoluindo e se tornando mais simplificadas, esse número tende a aumentar. Algumas estimativas mostram que o número de faturas anuais quadruplicará nos próximos 10 anos. Portanto, apenas pelo simples volume, um sistema automatizado de gerenciamento de faturas beneficiaria muito qualquer empresa. Mas vamos avaliar os seis principais motivos pelos quais sua empresa precisa de um sistema de gerenciamento de faturas.

Sistemas de gerenciamento de faturas economizam tempo
Normalmente, um sistema automatizado de  gerenciamento de faturas  reduz pela metade o número de etapas necessárias para processar uma fatura. Sem esperar tanto pela interação humana, essas etapas também são significativamente mais rápidas, ocorrendo em tempo real. As estimativas mostram que a redução total do tempo humano para o faturamento é de 80% após a mudança para um sistema automatizado de gerenciamento de faturas.

Sistemas de gerenciamento de faturas economizam dinheiro
Além da economia de tempo, que está diretamente relacionada ao custo em horas do funcionário, os sistemas de gerenciamento de faturas também podem economizar dinheiro direto. Para aqueles que processam um grande volume de faturas, mudar para eletrônico em vez de impresso economizará muito na forma de menos papel e pode até eliminar custos de funcionário em tempo integral (FTE). Pagamentos atrasados ​​e duplicados também são eliminados, reduzindo ainda mais as horas dos funcionários, resultando em economia.

Os sistemas de gerenciamento de faturas auxiliam no gerenciamento do fluxo de caixa
Ao automatizar seu procedimento de faturamento, você pode ter uma ideia mais detalhada e precisa de seu fluxo de caixa de curto e longo prazo. Isso torna o planejamento de sua próxima mudança ou expansão muito mais fácil, pois você tem dados precisos e em tempo real sobre seu fluxo de caixa, permitindo que você se prepare para o crescimento em muitas áreas diferentes. Com melhores dados sobre seu fluxo de caixa, você também pode buscar formas de aumentar a eficiência de seus processos.

Maior eficiência e precisão 
Mesmo as melhores pessoas cometem erros. Seus principais funcionários têm outras responsabilidades que podem empurrar o faturamento ainda mais para baixo na fila, não importa o quão bom eles sejam. Remover o elemento humano elimina erros e agiliza o processo. Além disso, o processamento de tudo em tempo real com geração e aprovações automatizadas torna a eficiência desse processo otimizada de forma otimizada. Com um sistema bem projetado, mesmo aquelas exceções remotas podem ser adequadamente automatizadas. Com verificações embutidas no sistema, a precisão é aumentada ainda mais.

A automatização de faturas permite a automação da conformidade
Suas faturas serão dados cruciais para garantir a conformidade com os regulamentos financeiros e fiscais. Quando auditado, saber o que você comprou, quanto e quando será necessário para o auditor. Faturas em papel são fáceis de perder ou colocar no lugar errado, o que não acontece com um sistema de gerenciamento de faturas. Os sistemas de gerenciamento de faturas podem automatizar a conformidade simplesmente fornecendo um mecanismo fácil para todos os auditores obterem as informações de que precisam. Com atualizações em tempo real, todos os aspectos são levados em consideração o tempo todo.

O gerenciamento do painel oferece muitas melhorias
Qualquer sistema de gerenciamento de faturas que se preze terá um painel extenso, intuitivo e fácil de usar para acessar todos os dados de faturamento. Este painel permite que você tenha uma visão imediata e em tempo real sobre o que foi pago e o que está pendente e fornece relatórios sobre esses e outros aspectos. Um sistema de gerenciamento de faturas sólido também fornece integração direta com seu software de contabilidade e sistemas de pagamento, permitindo pagamentos com cartão de crédito e online para automatizar e simplificar ainda mais seus processos de negócios.

Assuma o controle de suas faturas para melhorar a eficiência e a precisão enquanto economiza tempo e dinheiro.


  Teste CLOUD GOOGLE Grátis Free trial
Inserido por: Alison - 11-05-2020, 04:32 PM - Fórum: Cloud, VPS, Dedicado & Colocation Hosting - Sem Respostas

Estou testando um site no gcloud e não me senti muito confortável com o tráfego de dados, os preços também não vi nenhuma vantagem. Acredito que AWS/CLOUD GOOGLE são boas opções para quem fecha acordos com eles, visto que, definitivamente são clouds,  cobra exatamente o que você usa, são escaláveis e robustos. Se você é uma empresa/startup que depende de escalabilidade são boas opções.Espero que os resultados abaixo ajudem quem tem duvidas...Segue abaixo os gastos com o FREE TRIAL:[color=rgba(0, 0, 0, 0.87)]g1-small (1 vCPUj, 1,7 GB de memória)[/color] DataDescrição

Valor (BRL)
1 – 31 de mai. de 2020Credit FreeTrial:Credit-
−R$ 67,79
1 – 31 de mai. de 2020Compute Engine Sustained Usage Discount
−R$ 2,00
1 – 31 de mai. de 2020Compute Engine Storage PD Capacity in Sao Paulo: 6.452 gibibytes/mês [Conversão de moeda: USD para BRL usando a taxa 4.626]
R$ 1,79
1 – 31 de mai. de 2020Compute Engine Small Instance with 1 VCPU running in Sao Paulo: 240 horas [Conversão de moeda: USD para BRL usando a taxa 4.626]
R$ 44,41
1 – 31 de mai. de 2020Compute Engine Network Internet Standard Tier Egress from Sao Paulo: 42.332 gibibytes [Conversão de moeda: USD para BRL usando a taxa 5.818]
R$ 23,59
  DataDescrição
Valor (BRL)
1 – 30 de abr. de 2020Credit FreeTrial:Credit-
−R$ 201,34
1 – 30 de abr. de 2020Compute Engine Sustained Usage Discount
−R$ 50,27
1 – 30 de abr. de 2020Compute Engine Storage PD Capacity in Sao Paulo: 20 gibibytes/mês [Conversão de moeda: USD para BRL usando a taxa 5.818]
R$ 6,98
1 – 30 de abr. de 2020Compute Engine Small Instance with 1 VCPU running in Sao Paulo: 720 horas [Conversão de moeda: USD para BRL usando a taxa 5.818]
R$ 167,55
1 – 30 de abr. de 2020Compute Engine Network Internet Standard Tier Egress from Sao Paulo: 110.481 gibibytes [Conversão de moeda: USD para BRL usando a taxa 5.818]
R$ 77,08      
 DataDescrição
Valor (BRL)
1 – 31 de mar. de 2020Credit FreeTrial:Credit-
−R$ 146,00
1 – 31 de mar. de 2020Credit External IPs will not be charged until April 1, 2020.
−R$ 14,87
1 – 31 de mar. de 2020Compute Engine Sustained Usage Discount
−R$ 44,62
1 – 31 de mar. de 2020Compute Engine Storage PD Capacity in Sao Paulo: 20 gibibytes/mês [Conversão de moeda: USD para BRL usando a taxa 5.005]
R$ 6,01
1 – 31 de mar. de 2020Compute Engine Small Instance with 1 VCPU running in Sao Paulo: 743 horas [Conversão de moeda: USD para BRL usando a taxa 5.005]
R$ 148,74
1 – 31 de mar. de 2020Compute Engine Network Internet Standard Tier Egress from Sao Paulo: 59.726 gibibytes [Conversão de moeda: USD para BRL usando a taxa 5.005]
R$ 35,87
1 – 31 de mar. de 2020Compute Engine External IP Charge on a Standard VM: 743 horas [Conversão de moeda: USD para BRL usando a taxa 5.005]
R$ 14,87
  Outras informações úteis: GCP Compute Engine

Network Inter Region Ingress from EMEA to Sao Paulo GCP > Compute > GCE > Ingress > Inter-region gibibyte 1 0 0,00 GCP Compute Engine

Network Inter Region Ingress from Finland to Sao Paulo GCP > Compute > GCE > Ingress > Inter-region gibibyte 1 0 0,00 GCP Stackdriver Logging

Log Volume GCP > Ops Tools > Cloud Logging > Logs gibibyte 1 0 0,00 GCP Stackdriver Logging

Log Volume GCP > Ops Tools > Cloud Logging > Logs gibibyte 1 50 2,313117 GCP Compute Engine

Network Inter Region Egress from Sao Paulo to Finland GCP > Compute > GCE > Egress > Inter-region gibibyte 1 0 0,370098 GCP Compute Engine

Small Instance with 1 VCPU running in Sao Paulo GCP > Compute > GCE > VMs On Demand > Cores: Per Core hour 1 0 0,185049 GCP Compute Engine

Network Inter Region Egress from Sao Paulo to Hong Kong GCP > Compute > GCE > Egress > Inter-region gibibyte 1 0 0,370098 GCP Compute Engine

Licensing Fee for Ubuntu 18.04 LTS (Bionic Beaver) (RAM cost) GCP > Anthos > Marketplace Services > Ubuntu > 18.04 gibibyte hour 1 0 0,00 GCP Compute Engine

Network Internet Ingress from China to Sao Paulo GCP > Compute > GCE > Ingress > Premium gibibyte 1 0 0,00 GCP Compute Engine

Network Inter Region Ingress from Zurich to Sao Paulo GCP > Compute > GCE > Ingress > Inter-region gibibyte 1 0 0,00


  O que é acesso remoto?
Inserido por: Alison - 03-05-2020, 12:57 PM - Fórum: Redes e Internet - Sem Respostas

O acesso remoto pode se referir a dois propósitos separados, mas relacionados, para acessar um sistema de computador a partir de um local remoto. O primeiro refere-se aos trabalhadores que acessam dados ou recursos de fora de um local central de trabalho, como um escritório, enquanto o segundo refere-se a organizações de suporte técnico que se conectam remotamente ao computador do usuário para ajudar a resolver problemas com seu sistema ou software.

Acesso Remoto ao Trabalho
As soluções tradicionais de acesso remoto em uma situação de emprego usavam tecnologias dial-up para permitir que os funcionários se conectassem a uma rede do escritório por meio de redes telefônicas conectadas a servidores de acesso remoto. A rede virtual privada (VPN) substituiu essa conexão física tradicional entre o cliente remoto e o servidor, criando um túnel seguro em uma rede pública - na maioria dos casos, na Internet.
 
[Imagem: GettyImages-465795331-57d5e7fa3df78c58335e3159.jpg]
David Lees / DigitalVision / Getty Images
VPN é a tecnologia para conectar com segurança duas redes privadas, como a rede do empregador e a rede remota do funcionário (e também pode significar conexões seguras entre duas grandes redes privadas). As VPNs geralmente se referem a funcionários individuais como clientes, que se conectam à rede corporativa, conhecida como rede host.

Além de conectar-se a recursos remotos, no entanto, soluções de acesso remoto, como RemotePC , também podem permitir que os usuários controlem o computador host pela Internet a partir de qualquer local. Isso geralmente é chamado de acesso à área de trabalho remota.
 
Acesso à área de trabalho remota
O acesso remoto habilita o computador host, que é o computador local que acessará e exibirá a área de trabalho do computador remoto ou de destino. O computador host pode ver e interagir com o computador de destino através da interface real da área de trabalho do computador de destino - permitindo que o usuário host veja exatamente o que o usuário alvo vê. Essa capacidade o torna especialmente útil para fins de suporte técnico.

Ambos os computadores precisarão de um software que permita que eles se conectem e se comuniquem. Uma vez conectado, o computador host exibirá uma janela que exibe a área de trabalho do computador de destino.
 
O Microsoft Windows, Linux e MacOS têm o software disponível que permite o acesso à área de trabalho remota.
 
Software de acesso remoto
As soluções populares de software de acesso remoto que permitem acessar e controlar remotamente o seu computador incluem GoToMyPC, RealVNC e LogMeIn.
 
O cliente de Conexão de Área de Trabalho Remota da Microsoft, que permite controlar remotamente outro computador, está embutido no Windows XP e em versões posteriores do Windows. A Apple também oferece o software Apple Remote Desktop para administradores de rede para gerenciar computadores Mac em uma rede.
 
Compartilhamento de arquivos e acesso remoto
O acesso, gravação e leitura de arquivos que não são locais em um computador pode ser considerado acesso remoto. Por exemplo, armazenar e acessar arquivos na nuvem concede acesso remoto a uma rede que armazena esses arquivos.
 
Exemplos de serviços incluem Dropbox , Microsoft One Drive e Google Drive . Para isso, você precisa ter acesso de login a uma conta e, em alguns casos, os arquivos podem ser armazenados simultaneamente no computador local e remotamente; nesse caso, os arquivos são sincronizados para mantê-los atualizados com a versão mais recente.
 
O compartilhamento de arquivos em uma rede local ou em outra área local geralmente não é considerado um ambiente de acesso remoto.


  O que é o FTP e como eu o uso?
Inserido por: Alison - 03-05-2020, 12:55 PM - Fórum: Redes e Internet - Sem Respostas

O File Transfer Protocol (FTP) é um protocolo de rede para transferir cópias de arquivos de um computador para outro. Um cliente FTP é um programa que permite mover arquivos entre computadores. Por exemplo, você pode criar páginas da Web no seu PC e usar um cliente FTP para carregar o site no servidor em que ele será hospedado.

O que é FTP?
O FTP foi desenvolvido nas décadas de 1970 e 1980 para oferecer suporte ao compartilhamento de arquivos em   redes TCP / IP e mais antigas. O protocolo segue o  modelo  de comunicação cliente-servidor . Para transferir arquivos com FTP, um usuário executa um programa cliente FTP e inicia uma conexão com um computador remoto executando o software do servidor FTP. Depois que a conexão é estabelecida, o cliente pode optar por enviar e / ou receber cópias de arquivos. Um servidor FTP escuta na  porta TCP 21  solicitações de conexão recebidas de clientes FTP. Quando uma solicitação é recebida, o servidor usa essa porta para controlar a conexão e abre uma porta separada para transferir dados do arquivo.

Os clientes FTP originais eram programas de linha de comando para sistemas operacionais Unix .  Também foi desenvolvida uma variação do FTP chamado  TFTP (Trivial File Transfer Protocol) para oferecer suporte a sistemas de computadores de última geração. Mais tarde, a Microsoft lançou o cliente FTP do Windows com uma interface gráfica. Existem muitos clientes FTP disponíveis para diferentes sistemas operacionais . Muitos deles são gratuitos, mas também existem clientes FTP premium que possuem recursos extras, como a opção de transferir arquivos automaticamente em um horário definido.
 
Configurando clientes FTP
Ao abrir o seu cliente FTP, você verá várias caixas diferentes que deverão ser preenchidas:

  • Nome do perfil : este é o nome que você dará ao seu site.
  • Nome ou endereço do host : este é o nome do servidor em que sua página inicial está sendo hospedada. Você pode obter isso do seu provedor de hospedagem.
  • ID do usuário e senha : são iguais ao nome de usuário e senha que você criou quando se inscreveu no serviço de hospedagem.
 
Para se conectar a um servidor FTP, você precisa de um nome de usuário e senha, conforme definido pelo administrador do servidor; no entanto, alguns servidores seguem uma convenção especial que aceita qualquer cliente usando "anônimo" como nome de usuário. Os clientes identificam o servidor FTP pelo  endereço IP  (como 192.168.0.1) ou pelo nome do host (como ftp.lifewire.com).

Você também deve selecionar um modo para a transferência FTP. O FTP suporta dois modos de transferência de dados: texto sem formatação (ASCII) e binário. Um erro comum ao usar o FTP está tentando transferir um arquivo binário (como uma imagem, programa ou arquivo de música) enquanto estiver no modo de texto, fazendo com que o arquivo transferido fique inutilizável.
 
Você pode querer ir para as propriedades de inicialização e alterar a pasta local padrão para a pasta no seu computador onde está mantendo os arquivos de páginas da web.
Como transferir arquivos usando FTP
Todo cliente de FTP é um pouco diferente, mas a interface geralmente possui dois painéis principais:
 
  • O painel esquerdo exibe os arquivos no seu computador.
  • O painel direito exibe os arquivos no servidor de hospedagem.
 
Localize o arquivo que deseja transferir no lado esquerdo e clique duas vezes nele para que o arquivo apareça no lado direito. Também é possível mover arquivos do servidor de hospedagem para o seu computador. Você também pode visualizar, renomear, excluir e mover seus arquivos. Se você precisar criar novas pastas para seus arquivos, também poderá fazê-lo.
 
Certifique-se de configurar as pastas no seu serviço de hospedagem exatamente da mesma forma que as configuradas no computador, para que você sempre envie arquivos para as pastas corretas.
[Imagem: 001_ftp-defined-2654479-0bd29c0fe5104d25...7ab015.jpg]
Alternativas ao FTP
Os sistemas de compartilhamento de arquivos ponto a ponto (P2P) como o BitTorrent oferecem formas mais avançadas e seguras de compartilhamento de arquivos do que a tecnologia FTP. Juntamente com os modernos sistemas de armazenamento em nuvem como Box e Dropbox, o BitTorrent eliminou amplamente a necessidade de FTP com relação ao compartilhamento de arquivos; no entanto, desenvolvedores da web e administradores de servidor ainda precisam usar o FTP regularmente.